Na primeira reunião deste ano do Conselho Paroquial de Pastoral – CPP do dia 12 de fevereiro foi apresentado em primeira mão a agenda de Plano Pastoral da Paroquia São João Batista e Nossa Senhora Aparecida para o ano de 2019. Padre Dirceu deu um destaque especial para dois acontecimentos importantes, a Pastoral da Juventude que comemora o Jubileu de Ouro e a Pastoral Familiar que celebra o seu Jubileu de Prata que está se programando para sua festividade.

Quanto a Pastoral da Juventude, no Domingo do dia 27 de janeiro deu-se o início as comemorações de seu Jubileu, são 50 anos de um grupo que é um dos que tem mais tempo de caminhada da Diocese.

Celebrar os 50 anos dessa ação evangelizadora é fazer memória e, reconhecer os passos que foram dados, as vidas que foram doadas, as lagrimas que foram derramadas, os abraços que foram encontrados, as mãos que se uniram e os sonhos que foram construídos e realizados.

A história da Pastoral da Juventude começa há quase meio século, no ano de 1969, nasceu o primeiro grupo de jovens da Paroquia São Joao Batista, fundado pelo então seminarista, e hoje pároco Monsenhor Jesus Pereira dos Anjos, junto com alguns jovens da comunidade. Ao grupo, deram o nome de Comunidade de Jovens Cristãos, chamada de CJC. E foi assim que ela caminhou até passar a se chamar Pastoral da Juventude de Pirapozinho, ou PJ, como a chamada carinhosamente nos dias de hoje.

Recordar é também uma forma orante de voltar ao caminho e perceber o quanto a proposta evangélica de Jesus transformou e continua transformando a vida de tantos jovens.

Ao longo dos últimos quase 50 anos, a CJC/PJ se empenha principalmente em apresentar Jesus Cristo como modelo de vida para a juventude de nossa comunidade. Para isso, realizam diversas atividades.

A principal delas e o Encontro de Jovens com Cristo (EJC), que ocorre anualmente na comunidade. Ao longo das últimas cinco décadas, orgulham-se pela realização de quarenta e sete edições, com a evangelização de mais de 4.000 jovens. E principalmente pelo EJC que novos jovens chegam ao grupo, para participar dos encontros semanais, que ocorrem todos os sábados, as 20h, no Salão Paroquial. Mas o trabalho não para por aí. São muitos os projetos que fizeram e fazem parte de todo esse tempo de atuação. Entre eles, peças teatrais, Festivais “A Mais Bela Voz Paroquial”, a fundação da entidade “Casa do Amparo”, os Retiros de Carnaval, Pós Encontro e da Crisma, a tradicional Folia de Reis que se mantem viva na comunidade até hoje por meio da PJ, e as oportunidades de louvar a Deus por meio da música Como o “Cristo Fest” e o “Luau”.

Graças a todo este trabalho, despertaram muitos dons, talentos e vocações para a Igreja. Muitos sacerdotes, religiosos e religiosas, passaram pelo grupo ao longo dos 50 anos e descobriram aqui que este era o caminho que gostariam de trilhar.