Iniciamos neste primeiro dia do mês de outubro celebrando a festa em memória de Santa Terezinha do Menino Jesus, virgem e doutora da Igreja que foi declarada Patrona Universal das Missões pelo Papa João Paulo II.

Em seus escritos como “História de uma alma”, Santa Terezinha afirma: “Ó Jesus, meu amor, minha vocação, encontrei-a afinal: Minha vocação, é o amor! […]”.
Neste mês de outubro que é dedicado intensamente às missões, vamos dar o exemplo desta Santa, que com Jesus nos mostrou este caminho de santidade e sejamos missionários onde nos encontramos.

O Decreto Conciliar “Ad Gentes” sobre a atividade missionária da Igreja afirma: “A Igreja peregrina é, por sua natureza, missionária, visto que tem sua origem, segundo o desígnio de Deus Pai, na ‘missão’ do Filho e do Espírito Santo” (AG,6). Na condição de todos os batizados, nosso desígnio é sermos missionários também, e Santa Terezinha do Menino Jesus, mesmo vivendo no Carmelo, viveu sua identidade missionária, rezando pelas vocações sem nunca sair do convento.

Conhecendo os símbolos de sua imagem

STA TEREZ 2018 096

O crucifixo de Santa Terezinha. Na imagem de Santa Terezinha o crucifixo representa o seu sofrimento e o amor que ela tinha pela Paixão de Cristo. Santa Terezinha gostava de jogar flores no crucifixo do jardim do Carmelo. Viveu apenas 24 anos e tinha a saúde debilitada. Sofreu muito durante quase três anos por causa da tuberculose, doença incurável na época, e ofereceu todo seu sofrimento pela conversão dos pecadores. Ela disse: “Eu nunca teria acreditado que fosse possível sofrer tanto! Nunca! Nunca! Não posso explicar isto, exceto pelos desejos ardentes que eu tive de salvar almas”.

As rosas de Santa Terezinha. As rosas na imagem de Santa Terezinha simbolizam uma promessa que ela fez antes de morrer. Aos 24 anos de idade, em 30 de setembro de 1897, Santa Terezinha disse às irmãs: “Farei cair uma chuva de rosas sobre o mundo!” As rosas simbolizam a intercessão de santa Terezinha por todos aqueles que a pedem em oração.

Deixamos uma curiosidade do exemplo de Santa Terezinha e reflita!

Por saber que uma das madres, que já tinha idade avançada, alérgica a perfume de flores, Santa Terezinha deixou de colocá-las diante da imagem do Menino Jesus, que ficava no claustro. Esse pequeno gesto demonstra o carinho e a atenção para com a religiosa. E nós? Quais são os pequenos sacrifícios que podemos fazer para nossos irmãos de comunidade? Muitas vezes, sabemos de algo que alguns não gostam e insistimos em continuar fazendo. A missão exige um abrir mão de nossas vontades, para acolher o outro com doçura e delicadeza.

A exemplo de Santa Terezinha do Menino Jesus, que nossa missão seja sempre o amor!